Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gotas de Sol

Ter | 08.06.21

Um chamamento - Ainda não existes e eu já te sinto

Menina do Mar

113.png

      Não sei se devia publicar isto. É demasiado louco!

     Eu quero ser mãe, mas não é o momento (há momento!?). Não me sinto capaz nem preparada física e psicologicamente para ter um filho. Sou responsável, mas sinto-me uma miúda. Além disso, eu sinto que tenho de me preparar para tal. Começar mesmo antes de estar nos nossos planos trazer alguém ao mundo. Eu preciso disso. Eu sou assim. Eu funciono assim, com preparação prévia.

     Há uma coisa estranha a acontecer em mim. Como se de um chamamento se tratasse. Como se ‘alguém’ me estivesse a pedir para chegar à minha vida.

      Não sei se isto é ridículo, mas é o que o meu coração sente.

    À minha volta há várias mamãs, mas não sei se estou a ser influenciada pela quantidade de recém-mamãs que estão ao meu redor. É algo interior em mim que não consigo explicar.

    Não ouço a típica frase “Já estava na altura de pensares nisso…”. Não! Ninguém me mete nada disso na cabeça.

      Estou perante um pensamento e sentimento meus.

      Mas depois eu penso…

     … ainda agora comprei casa e não temos nada mobilado a não ser a cozinha. Ainda nem estamos casados e eu gostava que isso acontecesse antes de termos um filho. Já para não falar do dinheiro para os essenciais do bebé! Eu sei que com força de vontade tudo se consegue, mas se por um lado sinto esse chamamento, por outro sinto que não seria “perfeito” ser neste momento.

      Além disso, a minha parte psicológica está frágil e tenho medo de não suportar devidamente tudo o que uma gravidez implica. Já para não falar do pavor que tenho do parto… Talvez por ainda estar muito mistificado na minha cabeça. Tenho suores frios só de pensar nessa parte.

     Outra coisa… Adoro o nome “Carolina” e sinto que quando engravidar será uma menina. O tal chamamento. Além disso, se ouço esse nome penso logo no possível nome de uma filha.

      Os bebés da creche dão cabo de mim… Pequeninos e fofinhos…

      Nada ajuda a aliviar, portanto!!!

    Só que nada está alinhado para termos uma criança agora, porque quero fazer tudo direitinho: mobilar a casa (torna-la confortável. Neste momento estamos a dormir num colchão no chão…), casar e depois pensar em bebés… Gostava de ter esta sequência na minha vida. Talvez mobilar a casa aconteça aos poucos, mas o resto gostava de seguir o dito “normal”…

      O que é muito estranho é sentir que ‘alguém’ me está a escolher para a acolher (sim… Escrevi “A acolher”, porque sinto que é uma menina).

 

      Que coisa mais estranha que nunca senti…  

 

      O que é isto???

 

(Nunca tive esta conversa com o L. Acho que é paranoia minha.)

4 comentários

Comentar post