Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gotas de Sol

Ter | 19.01.21

Ontem desesperei...

Menina do Mar

      Bem… Não queria trazer muito o assunto COVID para o blog porque já nos basta a comunicação social e as redes sociais para deixar a nossa cabeça louca, mas depois do que se passou comigo ontem, preciso de me vir aqui expressar…

     Acordei de manhã com o nariz entupido e doía-me a cabeça… Cheguei aos 37.5 de temperatura mas daí não passou. Tentei ligar para a saúde 24 e estive mais de meia hora à espera e nada. Compreendo, pois calculo que seja um país inteiro a fazer chamadas para esta linha…

      Como não me queria ir enfiar dentro do hospital (para ter consulta de imediato era a única opção), tentei ligar para a minha médica de família (a qual nem conheço, pois o meu médico reformou-se e eu não conheço ainda a pessoa que o está a substituir). No meu concelho, a câmara atribuiu um número de telefone a cada médico para que os seus utentes conseguissem entrar em contacto.

      Pois bem… Liguei a primeira vez e estava desligado… Decidi ligar para o centro de saúde onde dá consultas e disseram que ela só atendia depois das 11h. Aguardei… Liguei 1, liguei 2, liguei 3… Telefone desligado… Volto a ligar para o centro de saúde e ninguém atende…

      Pensei que ao fim do dia poderia passar no centro de saúde do concelho, pois fazem urgências (mas só a partir das 17h). Ainda assim, telefonei para perguntar se estariam mesmo a fazer urgências e… ninguém atendeu…

      Ao fim do dia, tentei a minha sorte e meti-me ao caminho…

    Bati à porta, a recicionista veio ter comigo com a porta entreaberta, perguntou o que eu tinha… Pediu nome, data de nascimento e médico de família. Foi lá dentro e eu aguardei na rua. Até que me veio dizer, para eu ir à volta e esperar à porta onde eram as antigas urgências…

      Lá fui…

      Tinha um papel a dizer que era uma área restrita a quem está com problemas respiratórios.

      Abriram a porta e veio a médica chamar-me.

      Eu disse que suspeitava ser sinusite. Expliquei onde me doía, inclusive a cana do nariz doía.

    Após imensas perguntas, auscultação dos pulmões, medição de oxigénio e examinar a garganta disse-me que era muito provável que fosse sinusite, tanto que me receitou medicamento para tal, mas como estamos a passar uma fase de pandemia eu teria de ficar em isolamento e ir fazer um teste de Covid.

      Aqui estou eu, em casa, a escrever-vos… Já tinha posts agendados que vão sair…

     O que me indignou ontem foi a médica de família. Desculpem-me se estou a ser injusta… Mas foi desesperante querer falar com um médico (com a minha médica!) e não ter qualquer resposta… Desculpem se estou a ser injusta, mas ontem senti que não se pode adoecer agora… Ninguém me atendia o telefone… Eu já não sabia o que fazer… Desesperei, completamente…

      Ontem foi um dia desesperante.

      Tenho quase a certeza que não tenho nada, mas estou em casa, de baixa até sair o resultado.

      A semana vai ser toda muito angustiante.

2 comentários

Comentar post