Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gotas de Sol

Seg | 31.05.21

O Draco pregou-nos um susto

Menina do Mar

5.jpg

      Desde que estamos a fazer as mudanças da casa arrendada para a nossa casa que o Draco ficou em casa da minha mãe. Era ela que estava a tomar conta dele já há 1 mês… Nós íamos lá e ele sentia que não o tínhamos abandonado.

     A minha mãe mora numa moradia e à porta da nossa casa estão sempre gatos que costumam andar por lá. Não são nossos, andam na rua, mas damos comida. Conheço esta rotina desde pequenina. Vão-se embora uns e vão nascendo outros…

       O que aconteceu?

     Bem, sempre que a minha mãe abria a porta de casa, o Draco tentava sair, mas ela conseguia impedir sempre. Na sexta-feira, ela abriu a porta e não conseguiu impedi-lo de sair. Ficou logo nervosa porque o gato era nosso e estava à responsabilidade dela.

     Tentando acalmá-la eu dizia que ele quando tivesse fome voltava e que ela não se preocupasse com isso. No fundo, eu não queria que ela sentisse culpa, porque, na verdade, não a tinha. Não conseguiu travá-lo a tempo…

      Depois disso ela andou a tentar apanhá-lo, sem sucesso.

     No Sábado, eu e o L. fomos lá. Mexemos no saco da ração para ver se ele aparecia e nada… Eu já tinha na cabeça que não o voltaríamos a ver…

     Passado uns minutos chega o meu pai de carro e disse que ele andava atrás da casa. Eu ainda comentei que há aqui perto um gato muito parecido e que podia não ser ele, mas fomos lá de imediato…

       A minha mãe de um lado, o L. do outro e eu no meio a tentar agarrá-lo. Era mesmo o Draco!

      Estava difícil porque ele estava tão assustado que não se deixava agarrar. Até de mim fugia… Até que o L. me diz “Agarra-o. Não tenhas medo.”. Dei um passo e consegui alcançá-lo. Tinha o coração a mil, coitadinho…

      Ele tinha passado a noite na rua e sem comer nem beber água. Levámo-lo para dentro de casa e comeu quase sem fôlego. Bebeu água. Ouvia um barulho qualquer e ficava logo de orelhas no ar. Estava muito assustado e até de nós tinha medo.

     Agora já está em nossa casa (e na casa dele!). Acalmou-se, demos-lhe banho, comida e água. No Sábado, ao final do dia, já estava mais tranquilo.

      No Domingo de manhã abrimos a porta e ele deitou-se junto de mim, como veem na foto! Passou o tempo todo a ronronar.

      Agora já está bem, a conhecer todos os cantos da casa nova!

      Não voltes a pregar-nos um susto destes, Draco!...

      História com final feliz!

Ter | 25.05.21

1ª caminhada junto à casa nova!

Menina do Mar

1.jpg

      Fizemos a nossa primeira caminhada ao redor do local onde moramos e foi magnífico!

      Estávamos nós, no campo, com sol e passarinhos a cantar durante o percurso. Junto ao rio… Tal e qual como eu sempre quis…

    Foram percorridos 6Km e não foi nada doloroso, tendo em conta que já não fazíamos nenhuma caminhada acerca de 3 ou 4 semanas…

      Tudo isto aliado à pessoa que levava junto a mim…

      Fiquem com algumas fotografias deste percurso!...

2.jpg

3.jpg

4.jpg

 

Seg | 24.05.21

Aventuras na nossa casa #1

Menina do Mar

      Uma casa sem aventuras não é uma casa feliz, certo! E a quantidade de gargalhadas soltámos com a aventura que vos vou contar…

      O L. já tinha uma máquina de lavar a roupa e nós decidimos ficar com ela pelo menos por uns tempos para aliviarmos as despesas.

      A máquina de lavar foi direta do carro para a nossa arrecadação, na garagem… Num destes dias decidimos subi-la… Com o L. como único homem a fazer o esforço! Ele ia no lado do maior peso e eu e a minha mãe segurávamos no outro… Subimos TRÊS andares, a parar em todos os patamares, pois eu e a minha mãe não temos força para fazer isto e mesmo assim já muito fizemos nós…

      Máquina dentro do apartamento e… Em altura não cabia… OH MEU DEUS! Solução para isso: tirar o tampo e tapar o cimo da máquina.

      Aqui a amiga foi comprar tudo o que era necessário. Cheguei, forrámos o topo da máquina e “bora lá coloca-la no sítio!”. Lá íamos nós todos determinados quando… A máquina não cabe em largura… OH NÃO! Isto não está a acontecer!... Mãos na cabeça! Mãos na parede! Porquêêê??

    O problema estava numa porta que está encostada. O rebordo da porta não permite que a máquina entre…

    Rimos, porque depois de tanto esforço, não havia solução se não comprar uma máquina mais pequena…

      Nós bem queríamos poupar no que fosse possível, mas está complicado…

      Vamos ter de ir a uma loja comprar uma máquina de lavar a roupa…

      OH NÃO!

     Valeram-nos as belas gargalhadas que demos à conta desta história! O esforço de levar a máquina para cima! O facto de tirar o tampo e ter de ir comprar material para tapar o topo! O trabalho de tapar o topo! E… “Não cabe…”

      Riam-se mesmo daquilo que não corre bem! Foi o que nós fizemos! (a minha carteira é que não se riu!)

Pág. 1/5