Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gotas de Sol

Qua | 29.07.20

A minha casinha de bonecas

Menina do Mar

      Nunca reagi muito bem às mudanças. Como tenho problemas de ansiedade, quanto mais estável estiver a vida, melhor… Acontece que há mudança que, mais cedo ou mais tarde têm de acontecer.

      Eu demoro muito tempo a adaptar-me. A aceitar a nova rotina. A criar um novo hábito.

      A minha casinha de bonecas, como o L. lhe chama por ser pequenina, continua à minha espera.

      De vez em quando fico lá, mas durante a semana sinto uma grande dificuldade.

     Durante o mês de Julho tive uma enorme vontade de ficar lá, mas tive problemas de televisão e internet e preferi não ficar, porque teria muito mais oportunidade para pensar no que não devia.

      Agora já está tudo resolvido.

      Quero voltar a tentar.

      Quero ser capaz.

      Quero dar o passo.

      Se eu conseguisse, seria uma enorme vitória para mim…

      Espero trazer novidades boas e positivas em breve!

Seg | 27.07.20

Anjo da guarda?!...

Menina do Mar

1 (398).jpg

(imagem retirada da internet)

      Tenho noção que não dou o valor suficiente a mim mesma. Nunca dei.

      Há dias melhores e há dias piores.

      Mas fico a pensar…

      Podemos ter poucas pessoas na nossa vida. O importante é termos as essenciais connosco…

    E fico a pensar quando mais do que uma pessoa me diz que sou o seu anjo da guarda… Como assim é possível que alguém me dê tamanha importância na sua vida?!...

      O anjo da guarda protege, aconselha, está 24h/24h connosco…

     Sou católica e dou-lhe grande significado… O meu anjo da guarda é como um passarinho que anda no meu ombro todo o dia e me vai dizendo para virar à esquerda ou à direita… É “alguém” em quem confio muito, ainda que no dia-a-dia não pense nisso conscientemente.

      Como assim assemelharem-me a um anjo da guarda?

      Eu sou assim tão importante e tão especial?

      Acabou de acontecer (este post é agendado) e eu estou de lágrima no olho…

      Precisei imediatamente de vir escrever sobre isto.

Sab | 25.07.20

Dar a mão...

Menina do Mar

1 (480).jpg

(imagem retirada da internet)

      Eu continuo a dizer que a vida sabe sempre o que faz…

    Já aqui referi que a psicologia passou a ser um grande sonho no meu 12º ano, com o melhor professor de sempre… Mas a vida impediu-me de seguir esse caminho. Não tinha de ser… Agora é a educação de infância que ocupa os meus dias e descobri que é algo que também gosto muito e onde também tenho de aplicar muita psicologia infantil (que seria o ramo da psicologia que eu ia escolher, caso o sonho seguisse em frente). Concluo assim, que estou a fazer duas coisas que gosto…

      Aliado a isto e com tudo o que aprendi no último ano acerca de mim mesma, com a ajuda das minhas psicólogas (que já deixei, mas que foram muito úteis), considero que aprendi com elas muito para mim e que com isso também consigo ajudar os outros e isso deixa-me muito feliz.

      São 09:46h da manhã e já dei uma “consulta de psicologia” a uma amiga minha!... Sinto-me bem quando percebo que há alguém que está a precisar de mim, que está a precisar de ser puxado do fundo do poço e que eu o consigo ajudar… Sinto-me tão, mas tão bem…

    Sinto que estou a ser útil, sinto que estou a fazer uma coisa que gosto (embora não tenha formação nenhuma nisso. Apenas a minha experiência de vida), sinto que estou a ajudar…

      O sentimento é muito gratificante…

      No fundo, estamos aqui uns para os outros… Precisamos uns dos outros…

    E eu estou a dar a mão, como sempre me conheci a fazê-lo… Agora melhor ainda, dado o meu crescimento pessoal…

      As mãos são para ser dadas…

      Os abraços são para ser dados…

      Sem nada em troca. Apenas o sentimento de que fiz uma boa ação e que isso, além de me deixar feliz, fez bem ao outro!...

Pág. 1/3